Dicas para criar um ambiente de trabalho mais seguro: aceitar, ensinar, praticar…

Os funcionários são a fonte de informação mais importante. São os olhos e os ouvidos no local de trabalho. Deve dar-lhes esta liberdade, responsabilidade e confiança. Lembre-se: as pessoas querem realmente ajudar. Está na natureza humana. Isto pode parecer fácil mas a realidade é desafiante, uma vez que fazer denúncias tem sido mal interpretado ao longo dos tempos. Nesta perspetiva, partilhamos dicas destinadas aos gestores sobre como conseguirem uma cultura SpeakUp.

Talvez consiga encontrar pontos comuns
Imagine que, enquanto funcionário, carrega um fardo nos seus ombros e não consegue expressar a sua preocupação num ambiente de trabalho no dia-a-dia. Falta-lhe sinergia entre a sua voz e alguém que a ouça.
Compreendemos que não é fácil para um funcionário escolher as palavras corretas para expressar uma mensagem quase indesejada ao seu/sua superior. Talvez o funcionário faça uma pergunta vaga ou uma insinuação, como forma de tentar perceber se o gestor está disponível para abordar este assunto. Seria fácil para o gestor dizer que este assunto será adicionado à agenda da próxima reunião quinzenal. No entanto, uma resposta deste tipo pode deixar um funcionário com a ideia de que a sua mensagem não é importante. Assim, na pior das hipóteses, o funcionário poderia decidir demitir-se, o que resultaria na perda de talentos e prejudicaria a reputação da empresa. E o problema continua por resolver e pode até mesmo agravar-se.

A principal conclusão que pretendemos que retire deste artigo é que tem de oferecer aos seus funcionários a segurança psicológica que lhes permita falar livremente, interagirem consigo e envolverem-se com os objetivos globais da empresa. Na prática, de modo a criar esta sinergia de segurança entre o ouvinte e o orador, precisa de um sistema de comunicação adequado, como o SpeakUp®. Mesmo que o orador prefira manter-se anónimo, pode ter uma conversa e verificar os factos com o SpeakUp.

Aceitar, ensinar, praticar…
Como demonstrado, os gestores têm um papel essencial no caminho para a gestão da integridade real no local de trabalho. Queremos dar-lhe quatro dicas:

  • Primeira. ACEITE. Aceite que as dinâmicas entre o orador e o ouvinte são difíceis. Adote um sistema de comunicação adequado, como o sistema SpeakUp, enquanto uma ferramenta valiosa e necessária!
  • Segunda. ENSINE. Partilhe a sua visão com os seus colegas e a prevalência da voz da integridade como uma obrigação… mas não a torne demasiado séria, apresente-a de forma simples e positiva! Apoie a ideia de que é normal manifestarmos as nossas preocupações.
  • Terceira. PRATIQUE. Coloque a integridade na ordem do dia, crie uma cultura SpeakUp e fale sobre ela. Esqueça os objetivos de venda por um minuto e discuta possíveis falhas. Apesar de não ser fácil, tente ser o melhor ouvinte possível.
  • Quarta. PROTEJA A INTEGRIDADE. Apresente feedback sobre a integridade aos seus superiores. Promova diálogos contínuos na sua equipa.

Não se esqueça: se estiver numa situação com um orador: aceite, ouça e não entre em pânico. Se alguém está a falar, se se sentem seguros para expressar uma preocupação, isso é uma coisa positiva. Faça com que os seus atos correspondam às suas palavras, foque-se nos factos (não perguntem quem o fez) e procure aconselhamento especializado.

Fale com os nossos especialistas

Quer saber mais, debater ideias ou partilhar opiniões?

Contacte-nos